7 de maio de 2017

Primeiro, uma revisão da previsão da semana passada:

  • Lembre-se que as opiniões dos especialistas sobre o EUR/USD há uma semana estavam divididos quase igualmente: 35% apoiaram a alta do par, 30% votaram para sua queda e 35% previram uma tendência lateral. Ao mesmo tempo, mais de 80% dos indicadores foram orientados para uma alta: eles se mostraram corretos. O discurso do presidente do BCE, Mario Draghi, juntamente com o otimismo sobre o segundo turno das eleições na França, proporcionou ao euro um apoio tão forte que este par optou por ignorar dados muito positivos sobre o mercado de trabalho dos EUA publicados na sexta-feira, 5 de maio. Assim, o par terminou a sessão de semana perto de 1,1000, tendo subido cerca de 100 pontos em cinco dias;
  • Quanto ao GBP/USD, 65% dos especialistas, juntamente com análise gráfica sobre H4, sugeriram que o par não conseguiria superar a resistência de 1,3055 e permaneceria no canal lateral de 1,2775-1,3055 durante toda a semana. Esta previsão provou ser bastante exata, embora as flutuações do par provaram ainda mais lentas do que esperado: consequentemente, o par não começou a deixar a faixa de 1,2830-1,2983;
  • A previsão para o futuro do USD/JPY foi surpreendente porque as opiniões dos analistas coincidiram com as leituras dos indicadores, algo que não tínhamos visto há bastante tempo: mais de 80% deles previram uma continuação da tendência de alta para este par. A previsão esteve 100% correta. Já na quinta-feira, tendo subido 185 pontos, o par conseguiu chegar a 113,00;
  • A previsão para USD/CHF também se mostrou correta. A maioria dos especialistas (75%) insistiu na continuação da tendência de baixa, identificando os níveis de 0,9890 e 0,9820 como níveis de suporte. Assim, o par fixou o fundo local perto do meio desta escala em 0,9858 e terminou a sessão da semana em 0,9870.

 

Previsão para a próxima semana:

Resumindo as opiniões de um grande número de analistas de bancos líderes e corretoras, bem como as previsões feitas com base em uma ampla variedade de técnicas e métodos de análise gráfica, podemos dizer o seguinte:

  • A previsão para o EUR/USD é semelhante à que foi dada na semana passada. Mais de 90% dos indicadores apontam para cima, enquanto ao mesmo tempo um terço dos osciladores em D1 sinalizam que o par está com excesso de compras. Quanto aos analistas, 65% deles acreditam que o par vai tentar garantir uma posição acima de 1,0930 e 1,0850. E, assim como na semana passada, a previsão de médio prazo se opõe diretamente à semanal: aqui mais de 60% dos especialistas ainda esperam que o par caia para a zona de 1,0400-1,0600;
  • Os analistas expressam uma opinião semelhante sobre o futuro do GBP/USD. A previsão para os próximos dias é a seguinte: 60% preveem a alta do par, 40% preveem a sua queda. Quanto à previsão de médio prazo, por sua vez, 75% votam pela queda do par, ao passo que apenas 25% preveem sua alta. A análise gráfica e quase 80% dos indicadores de tendência e osciladores concordam com as perspectivas de curto e médio prazos. A meta para os próximos dias é a zona entre 1,3100-1,3150, ao passo que os níveis de suporte são 1,2835 e 1,2770. A médio prazo, podemos esperar uma queda para os níveis de 1,2570, 1,2375 e 1,2130;
  • Quanto ao USD/JPY, a maioria (60%) dos especialistas acredita que, visto que o par atingiu o limite superior do canal descendente que começou no final de dezembro de 2016, agora espera-se que caia. A análise gráfica em H4 e D1 concorda com essa previsão: de acordo com suas leituras, o par pode cair primeiro para 111,55, e depois, após um curto salto, ainda mais até a marca de 108,50. Um ponto de vista alternativo é representado por 40% dos especialistas que, juntamente com os indicadores, esperam que o par suba para 115,00;

  • Mais uma vez, espera-se que o futuro do USD/CHF seja uma imagem espelhada do EUR/USD: primeiro ele irá para baixo até o nível de suporte de 0,9800 e, em seguida, executará uma volta de 180 graus para retornar à faixa de 1,0000- 1,0100. Este cenário é suportado por cerca de 70% dos analistas. No entanto, além das eleições na França, cujos resultados esperamos ser anunciados na segunda-feira, a segunda metade da semana também será preenchida com importantes eventos econômicos e políticos que provavelmente afetarão as principais moedas do mundo. Assim, a previsão mais pessimista para o dólar dos EUA, apoiada por 30% dos especialistas, não exclui a queda do USD/CHF para 0,9550.

 

Roman Butko, NordFX


« Notícias e análises do mercado
Receba
treinamento
Novo no mercado? Utilize a sessão “Educação”. Comece o treinamento
Promoções
e bônus
Ofertas e condições especiais
para uma negociação rentável.
Saiba mais
Siga-nos nas redes sociais