13 de fevereiro de 2017

Primeiro, algumas palavras sobre a previsão da semana passada, que esteve quase 100% correta:

  • Como acontece frequentemente, a previsão a médio prazo salta à frente da de curto prazo. Assim, no caso do EUR/USD, vimos a desintegração da fronteira inferior da tendência de alta de janeiro um pouco mais cedo do que os especialistas esperavam. No entanto, a vitória dos ursos foi predita por especialistas com precisão absoluta, visto que os investidores que tinham aberto posições para vender receberam lucros significantes graças à queda do par de quase 200 pontos durante a semana. O par chegou ao fundo local de 1,0607, que é uma área de um apoio muito forte, o mesmo nível de resistência que existia desde novembro de 2016;
  • No que diz respeito à previsão para o GBP/USD, a maioria dos analistas, com o apoio de indicadores e da análise gráfica em H4, esperava que continuasse a tendência lateral das duas últimas semanas. Esta previsão provou ser 100% correta. A especulação de que os ursos teriam uma certa vantagem acabou por ser verdade também, já que foi sob a sua pressão que o par conseguiu quebrar o nível de suporte muito importante de 1,2410, por mais breve que fosse e, como resultado, terminou a semana exatamente onde começou, na zona de 1,2485;
  • A opinião de especialistas sobre o futuro do USD/JPY implicava uma queda de curto prazo do par, após o que deveria virar e conquistar os picos. As alturas de 113,45 e 113,95 foram nomeadas como tais picos. Tudo aconteceu exatamente de acordo com a previsão: no início da semana, o par caiu ligeiramente e então correu para cima, atingindo a altura de 113,85 na sexta-feira (quase chegando ao segundo desses objetivos por apenas 10 pontos);
  • A previsão para o USD / CHF teve uma precisão perto de 100%. A grande maioria dos especialistas, juntamente com análise gráfica em H4, estavam confiantes de que, após sair da área de apoio de 0,9870-0,9900, o par iria subir e retornar ao marco de 1,0000. Tudo isso aconteceu e, como resultado, o par terminou a sessão da semana no nível de 1,0020.

 

Previsão para a próxima semana:

Resumindo as opiniões de um número de analistas de bancos líderes e corretoras, bem como as previsões feitas com base em uma ampla variedade de técnicas e métodos de análise gráfica, podemos dizer o seguinte:

  • Sobre a previsão do EUR/USD, apenas 20% dos especialistas, a análise gráfica em D1 e um terço dos osciladores apontam para a sua sobrevenda, suportando a alta do par à altura de 1,0850-1,0870. 60% dos analistas e a maioria dos indicadores estão confiantes na continuação da tendência de queda e declínio do par para a zona de 1,0500. No entanto, os restantes 20% dos especialistas acreditam que por algum tempo o par pode mover-se em um canal lateral na faixa de 1,0590-1,0715. É de notar que certos ajustas na formação da tendência poderão ser feitos após a reunião do BCE na quarta-feira, 15 de fevereiro,  e o encontro dos líderes da UE, no dia 17 de fevereiro;
  • Um padrão semelhante é observado para o GBP/USD. Aqui 60% dos analistas, a análise gráfica e 80% dos indicadores estão do lado dos ursos. De acordo com sua previsão, o par deve primeiro descer para o nível de 1,2410 e depois para 1,2350. A próxima zona de suporte será em 1,2200. Ao mesmo tempo, um terço dos especialistas e a análise gráfica em H4 não excluem que, atingindo o fundo no nível de 1,2350, o par irá então proceder a um movimento lateral na faixa de 1,2350-1,2550;
  • As opiniões de ambos os analistas e da análise técnica sobre o futuro do USD/JPY são muito vagas. Os especialistas estão divididos em dois campos quase iguais: 50% apoiam a alta do par e 50% preveem uma queda. A análise gráfica em D1 desenha uma tendência lateral em uma faixa bastante ampla de 111,65-114,00. Enquanto isso, a médio prazo quase 70% dos analistas esperam o fortalecimento do dólar. Em sua opinião, o par deve subir além do horizonte de 115,00;

  • Quanto ao último par de nossa revisão, o USD/CHF, 100% dos analistas, a análise gráfica e a maioria absoluta dos indicadores olham para cima, apontando para 1,0100 como o alvo principal. Há alguma preocupação aqui, no entanto, que é causada pelas leituras de apenas um terço dos osciladores: eles sinalizam que este par está com excesso de compras e possivelmente pode voltar ao nível de suporte de 0,9960.

 

Roman Butko, NordFX


« Notícias e análises do mercado
Receba
treinamento
Novo no mercado? Utilize a sessão “Educação”. Comece o treinamento
Siga-nos nas redes sociais